Marina quer PT, MDB, PSDB e DEM fora das eleições


Marina Silva, aquela que só desce da árvore em anos eleitorais, resolveu agora ser a ombudsman da política brasileira.

Declarou que os quatro maiores partidos do país – PMDB, PT, PSDB e DEM – deveriam tirar “quatro anos sabáticos”.



E os milhões de militantes e simpatizantes desses partidos que se lixem. Que passem quatro anos no deserto – para começar.

Nem Bolsonaro tinha pensado nisso.

A ditadura Vargas (1937) e a militar (1964) também mandaram os partidos políticos tirar vários anos sabáticos. Muito mais de quatro.

Em outras palavras, Marina sugere que seus principais concorrentes sejam afastados da eleição presidencial deste ano.



Também quer impedir que os mesmos partidos elejam governadores, senadores, deputados federais e estaduais.

E desse modo ela se elege a nova imperatriz do Brasil e sua primeira medida será também acabar com as eleições, por absoluta falta de partidos.

Na mesma entrevista, o seu comentário acerca do julgamento infame de Lula também demonstra o quanto ela preza o estado de direito: apaixonada pela Lava Jato, disse apenas que as instituições estão funcionando, apesar da pressão do PT e do PSDB que acusam o Judiciário de abuso de autoridade.

Chico Mendes não merecia uma herdeira como essa.

aixe o aplicativo da Central da Esquerda e tenha todas as notícias da esquerda em seu Smartphone


Publicidade