Marcelo D2 dispara contra Bolsonaro: “Como alguém vota num doente desse?”


Cantor, pelo Twitter, não tem poupado críticas ao candidato do PSL e seus apoiadores: “Impressionante como as pessoas passam por cima de valores básicos do ser humano pra seguir um maluco fascista”

Foto: Cadu Cavalcanti / Divulgação

O cantor Marcelo D2, do Planet Hemp, tem usado sua conta no Twitter, nos últimos dias, para fazer campanha contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL).

Sempre politizado, D2 não poupa críticas ao militar da reserva e seus apoiadores. No último tuíte em que disparou contra o candidato do PSL, no domingo (14), questionou: “Me diz, como alguém vota num doente desses?”. Junto com o questionamento, postou um vídeo em que Bolsonaro aparece falando: “Tenho imunidade parlamentar, então posso falar: sou homofóbico, sim!”.



Em outras postagens, o músico segue com as críticas e a associação de Bolsonaro e seus seguidores ao fascismo. “Impressionante como as pessoas passam por cima de valores básicos do ser humano pra seguir um maluco fascista! Aí vão dizer “não voto em corrupto” mas votam num político que está há 27 anos praticando nepotismo, lavando dinheiro, funcionário fantasma … Bela renovação!”, escreveu em um tuíte.

Em outro, chegou a criticar até mesmo a forma como a mídia lida com as agressões encampadas por eleitores do militar da reserva. “Repórter da Globonews ao vivo para falar do caso que eles continuam chamando de ‘intolerância’, de alunos em SP que desenharam uma suástica e ofenderam a professora negra no banheiro da escola. passa um e grita ‘Bolsonaro vai acabar com vcs’. Intolerância? Isso é nazismo”, pontuou. Em uma postagem anterior, disparou: “Por que só a imprensa internacional cita a escalada do fascismo no Brasil? Até quando a imprensa brasileira vai se calar diante disso?”.



Confira alguns dos tuítes de D2.



Baixe o aplicativo da Central da Esquerda e tenha todas as notícias da esquerda em seu Smartphone

Publicidade