Maitê Proença é cotada para Ministério do Meio Ambiente: “A ideia é tirar o viés ideológico”



A atriz Maitê Proença confirmou nesta segunda-feira (12) ao jornal O Globo que está sendo sondada para assumir o Ministério do Meio Ambiente no governo Jair Bolsonaro (PSL).

“A ideia é tirar o viés ideológico a que o setor ambiental ficou associado. Trazer um nome que possa abrir as portas que se fecham para os ecologistas. Um nome ligado às causas ambientais, mas que circule nos diversos meios de forma isenta. E que possa colocar a pasta acima de picuinhas políticas. Concordo com tudo. Mas o meu nome é apenas uma ideia”, disse a atriz, que tem um filho com o empresário Paulo Marinho, amigo íntimo de Bolsonaro.



Segundo a coluna de Ancelmo Góis, n’O Globo, o nome de Maitê foi proposto por um grupo de ambientalistas, economistas e pesquisadores, que disseram que, mesmo sem atuação política e partidária, ela teria um bom trânsito na área ambiental.

Aos 60 anos, Maitê recebe uma pensão vitalícia de mais de R$ 26 mil referente à aposentadoria do seu pai, Augusto Carlos Eduardo da Rocha Monteiro Gallo, juiz e procurador de Justiça de São Paulo, que se suicidou em 1989.

Maitê tem direito à pensão porque nunca se casou no papel. No entanto, teve uma filha e viveu 12 anos com Paulo Marinho. Ela também se amigou em 1996 com o cineasta Edgar Moura. Pela Lei 3.373/58, as filhas solteiras de servidores públicos tinham direito a pensão permanente.


Baixe o aplicativo da Central da Esquerda e tenha todas as notícias da esquerda em seu Smartphone

Publicidade