Janot considera “retaliatórias” alterações feitas pela Câmara no pacote anticorrupção

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, criticou as mudanças feitas pelos deputados federais no texto original do Projeto de Lei que trata das Dez Medidas de Combate à Corrupção. Rodrigo Janot disse que as alterações colocaram o país em marcha a ré no combate à corrupção.

A proposta foi aprovada durante a madrugada, pelos deputados, no plenário da Câmara, com emendas ao relatório de Onyx Lorenzoni, e diversas alterações às medidas inicialmente propostas pelo Ministério Público no projeto popular.

Em nota à imprensa, Rodrigo Janot afirmou que o Ministério Público brasileiro não apoia as alterações no projeto de lei e que as dez medidas contra a corrupção não existem mais.

No texto, o procurador-geral da República considerou que as modificações aprovadas são “medidas claramente retaliatórias”.

Ele pediu apoio da sociedade para que o projeto não seja concretizado no Senado, onde agora será votado.

Com informações da Agência Brasil