‘Não tinha conhecimento disso’, diz Alckmin sobre capitão ‘infiltrado’ em protesto

São Paulo - O governador Geraldo Alckmin fala sobre perspectivas e investimentos para 2016 na Associação Comercial de São Paulo (ACSP). (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Nesta sexta-feira (16), Geraldo Alckmin (PSDB),governador de São Paulo, afirmou que não sabia sobre a suposta infiltração do capitão  do Exército Willian Pina Botelho em um grupo de manifetantes contrários ao governo de Michel Temer (PMDB).

“Eu não tinha nenhum conhecimento disso, mas o doutor Mágino tem feito um trabalho muito bom, nós temos procurado sempre trabalhar sempre no sentido de São Paulo, que é um estado democrático, garantir a segurança de manifestações. Então manifestações legítimas, pacíficas, e estamos conseguindo. Ontem teve uma manifestação sem nenhum problema, a última também que teve, nenhum problema, então temos que zelar pela segurança das pessoas e não deixar depredar patrimônio nem público, nem privado. Doutor Mágino pode explicitar melhor, eu não tinha a informação”, completou Alckmin.

Mágino a quem Temer se refere é o Secretário da Segurança.

Mágino disse que o estado não fez parceria com o Exército.

“Eu quero deixar bem claro que a Polícia de São Paulo não tinha e não tem nenhuma parceria com órgãos do Exército no tocante à infiltração, investigação, com relação a este tema de manifestações. Não há nenhuma participação de órgãos de segurança do Estado de São Paulo com órgãos de segurança federais visando a obtenção de informações a respeito de manifestações. Este oficial do Exército, se tava infiltrado ou se não tava infiltrado, nós não temos condições de responder, quem deve responder isso é o Exército brasileiro. Nós, secretaria da Segurança Pública, organismos de segurança do Estado de São Paulo, não temos nenhuma relação com esta suposta infiltração deste oficial do Exército “, afirmou.