Travesti é assassinada e tem o coração arrancado em Campinas


“Era um demônio”, afirmou o assassino, que confessou ter cometido o crime após ter relações sexuais com a vítima

Reprodução

Na madrugada desta segunda-feira (21) uma travesti foi assassinada e teve seu coração arrancado em Campinas (SP). O suspeito, Caio Santos de Oliveira, foi preso após confessar o crime.

De acordo com a Polícia Militar, Oliveira foi abordado por apresentar comportamento suspeito ao avistar uma viatura. Depois de fornecer informações falsas sobre sua identidade, ele confessou o assassinato e levou os policiais até um pequeno imóvel às margens da Rodovia Miguel Melhado de Campos onde estava o corpo da travesti, que não teve seu nome social revelado. O tórax da vítima estava aberto e sem o coração.


O órgão da vítima, por sua vez, estava na casa do suspeito. “Era um demônio”, disse.

O crime aconteceu no Jardim Marisa após Oliveira ter relações sexuais com a travesti. Após matá-la, o suspeito ainda roubou dinheiro e equipamentos eletrônicos.

Baixe o aplicativo da Central da Esquerda e tenha todas as notícias da esquerda em seu Smartphone